Ex-secretário municipal e dois guardas civis são acusados de atentado em Porto Seguro

Na manhã desta quarta-feira (03), o ex-secretário de Serviços Públicos e mais dois Guardas Civis de Porto Seguro foram presos.

De acordo com informações do site Radar 64, a Polícia Civil informou que eles são suspeitos de atentar contra a vida do vendedor autônomo Ricardo de Sena Leite, de 30 anos. A tentativa teria ocorrido há cerca de um mês. A vítima é acusada de dar golpes em várias cidades da Bahia.

Segundo informações, o ex-secretário, Fábio Costa Silva (51), é apontado como mandante do crime. De acordo com o inquérito, o Fábio teria encomendado a morte do vendedor para não pagar uma dívida de 28 mil reais. Ainda segundo informações, o ex-secretário, e também cabo da reserva da Polícia Militar, teria comprado diversos computadores e celulares da marca Apple com a vítima.

De acordo com a polícia, os agentes da Guarda Civil Municipal, Diógenes Silva de Jesus e Jeremias Barbosa Leal, foram os executores do crime. Um dos agentes foi preso em casa. Além disso, o outro, ao saber da ação da polícia, resolveu se entregar.

Crime

Na tarde do dia 8 de fevereiro, um homem identificado como Ricardo de Souza Leite (30), foi baleado na rua Antônio Osório, localizada no Centro de Porto Seguro.

De acordo com informações foram mais de 10 tiros disparados contra Ricardo, após os primeiros socorros, a equipe do SAMU encaminhou para o Hospital Deputado Luís Eduardo Magalhães.

A vítima, além do susto, sofreu ferimentos leves, os tiros foram de raspão, nenhum procedimento cirúrgico foi realizado além dos primeiros socorros.

Ricardo evadiu do hospital na manhã do dia 9 de fevereiro com medo de sofrer outro atentado.

Fonte: Redação Namidia News.

 

Comente com Facebook