Encontro em Porto Seguro promoveu o debate sobre os desafios da assistência social nos municípios

A Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social da Bahia (SJDHDS) realizou na terça-feira (30), em Porto Seguro, um encontro com gestoras (es), trabalhadoras e trabalhadores do Sistema Único de Assistência Social (SUAS) no Sul e Extremo Sul da Bahia.

O encontro teve o objetivo de promover o debate entre gestoras e técnicos sobre os desafios e o contexto atual da assistência social nos municípios. “A nossa gestão na SJDHDS tem como prioridade a escuta e o trabalho em parceria com os municípios. O SUAS foi fundamental na pandemia, garantindo acolhimento e atendimento de milhares de pessoas em toda a Bahia”, afirmou o secretário da SJDHDS, Carlos Martins.

A importância das capacitações promovidas pela SJDHDS também foi um dos destaques do encontro. Martins anunciou que em 2022 a secretaria vai dobrar a oferta de cursos e capacitações técnicas, alcançando mais de cinco mil pessoas que atuam no SUAS.

O encontro contou com a participação da ex-secretária de Assistência Social de Porto Seguro e assessora especial da SJDHDS, Livia Bittencourt, e de representantes municipais de mais de 15 municípios da região.

Itabela esteve presente

A ex-secretária de Assistência Social de Itabela, Kamlly Vieira , foi convidada por Carlos Martins e pela ex-secretária de Assistência Social de Porto Seguro, Lívia Bittencourt, a participar do encontro.

Atualmente, Kamilly é presidente do projeto “Mãos Solidárias”, criado por ela, juntamente com um grupo de amigos, com o objetivo de garantir direitos.

De acordo com ela, a participação no encontro realizado em Porto Seguro possibilitou, por meio de Carlos Martins, a compreensão do que o atual governo federal está fazendo em relação redução dos direitos, realizando mudanças no Bolsa Família, por exemplo. Ela ressaltou ainda que o encontro também possibilitou debates sobre conquistas e dificuldades que ainda terão que ser enfrentadas.

“Mesmo estando ex-secretária continuo defendendo a causa do SUAS, por meio do projeto ‘Mãos Solidária’. Esses encontros são importantes para que eu possa me manter informada, já que trabalho diretamente com a garantia de direitos”, concluiu Kamilly.

Comente com Facebook