Porto Seguro é o principal destino dos mineiros neste verão

Mineiros escolhem Porto Seguro como destino

Porto Seguro é a cidade mais procurada por quem mora em Minas; Rio aparece em segundo lugar no estudo do Ministério do Turismo.

A maioria dos mineiros que decidem viajar no verão escolhem, como destino, a Bahia.

E o Estado de Minas Gerais tem sido procurado principalmente pelos turistas de Rondônia nesta época do ano.

É o que mostra uma pesquisa realizada pelo Ministério do Turismo com agências de viagens do Rio de Janeiro, Espírito Santo, Minas Gerais e São Paulo. 

Confira o ranking dos 7 lugares mais procurados pelos mineiros de dezembro de 2019 a fevereiro de 2020:

1º) Bahia – 21,8%

2º) Rio de Janeiro – 8,8%

3º) Para dentro do próprio Estado – 7,9%

4º) Alagoas – 6,4%

5º) Rio Grande do Norte – 6,2%

6º) Ceará – 6,1%

7º) Pernambuco – 6%

A principal cidade procurada pelos mineiros é Porto Seguro (BA), seguida de Natal (RN), Maceió (AL), Fortaleza (CE) e Ipojuca (PE). Segundo o levantamento, 18,7% dos mineiros buscam destinos internacionais.

Dentre os turistas mineiros que procuram as agências, 30,5% são casais com filhos, 21,5% viajam só com cônjuge ou namorado, 20,5% viajam com outros parentes ou amigos e 7,7% vão viajar sozinhos.

Restante do Brasil

Considerando todo o Sudeste, os turistas pretendem viajar não só para a Bahia, mas também para o Rio Grande do Sul nesta época do ano.

A maioria dos viajantes do Sudeste (46,2%) buscam “sol e praia”, enquanto 17,9% procuram atrações culturais e 9,8% querem praticar ecoturismo. Quase metade deles (43,3%) irão viajar em família.

Considerando todo o Brasil, estas são as dez cidades mais procuradas pelos turistas neste verão:

1º) Fortaleza – CE

2º) Natal – RN

3º) Gramado – RS

4º) Maceió – AL

5º) Rio de Janeiro – RJ

6º) Porto Seguro – BA

7º) São Paulo – SP

8º) Salvador – BA

9º) Ipojuca – PE

10º) Recife – PE

Perspectiva das empresas

O estudo também trouxe a perspectiva das empresas da região em relação ao desempenho, faturamento, demanda de serviços e geração de empregos de outubro de 2019 a março de 2020. Para 15,8% delas, a perspectiva é de que o número de empregados aumente.

Além disso, 54,2% acreditam que a demanda pelos serviços ofertados cresça no período. Outro dado positivo é de que 52,2% indicaram um cenário com perspectiva de aumento no faturamento para os próximos meses.

Realizada pelo Ministério do Turismo, o estudo é realizado semestralmente, e pretende avaliar a percepção de desempenho, no cenário atual e futuro, das agências e operadores turísticos, além de identificar o comportamento do consumidor sob a perspectiva dos empresários para os períodos de alta temporada.

O objetivo da sondagem é auxiliar as empresas da região do setor de agenciamento de viagens a avaliarem nichos de mercados a serem melhor explorados.

Com esta sondagem, por exemplo, é possível identificar que os turistas das agências consultadas pela pesquisa não têm certos estados como escolha, para a viagem no período. 

Aumento do emprego

Pesquisa realizada pelo Ministério do Turismo em outubro deste ano analisou a percepção dos empresários do ramo hoteleiro do país quanto ao desempenho e à perspectiva de seus estabelecimentos e de seus destinos.

Na região Sudeste, a Sondagem Empresarial mostrou que 36% esperam que os turistas gastem mais em suas viagens nos próximos quatro meses, período da temporada de verão 2020.

O estudo aponta ainda que 63,1% dos entrevistados pretendem investir em seu negócio até março do ano que vem e 24% esperam contratar mais funcionários.

Além disso, 41,3% acreditam que a demanda pelos serviços ofertados irá aumentar e 45,8% projetam aumento no faturamento da empresa.

Os empresários também se mostraram positivos em relação à expansão do turismo na região para os próximos seis meses: 33,7% acreditam que haverá aumento na rentabilidade do setor e 42,3% esperam crescimento na demanda pelo destino.

A pesquisa avaliou ainda o desempenho dos meios de hospedagem no terceiro trimestre de 2019 comparado com o mesmo período do ano passado: 14,4% dos empresários afirmaram terem empregado mais funcionários este ano, enquanto 29,4% identificaram crescimento no faturamento da empresa e 30,9% afirmaram que a demanda pelos serviços ofertados cresceu.

Além disso, 21,8% dos donos dos meios de hospedagem entrevistados alegaram crescimento na rentabilidade do setor de turismo no período de julho a setembro de 2019; 29,9% declararam aumento da demanda pelo destino e 18,8% afirmaram que os visitantes gastaram mais durante a viagem.

Comente com Facebook