Homens são detidos por caça ilegal em Cabrália

Prisão de caçadores

No momento do flagrante os homens portavam armas, além de animais silvestres abatidos.

Na noite do último domingo (26), uma ação da Companhia Independente de Polícia de Proteção Ambienta (CIPPA) de Porto Seguro deteve dois caçadores em uma área de preservação, localizada em Ponto Central, distrito de Santa Cruz Cabrália.

Três homens praticavam o crime. Um deles fugiu do local e os outros dois foram detidos e conduzidos à Delegacia de Polícia Civil de Porto Seguro.

Com eles, foram apreendidos:

-03 caititus abatidos (animais silvestres);

-01 lança;

– Veículos;

-Munições.

De acordo com a legislação ambiental, a pena para quem pratica a caça ilegal pode variar de 6 meses a 1 ano, estando o criminoso sujeito à multa.

Nesta ocorrência, os dois rapazes foram detidos em flagrante, o que torna a situação deles ainda mais grave.

Caçar animal silvestre é crime ambiental. Mesmo com as ações de combate à caça ilegal que acontecem na região do Sul da Bahia, esta prática criminosa ainda é uma realidade.

“A caça de animais silvestres é uma prática irregular que leva à punição. Abater um animal silvestre para alimentação própria pode causar a extinção de algumas espécies, além de problemas de saúde para aquele que consome”, destaca o comandante da CIPPA de Porto Seguro, Major Márcio Luiz Santos Blanco.

A caça de animal silvestre deve ser denunciada pelo número 190 ou enviando uma mensagem para o WhatsApp da CIPPA (73) 99807-1353.

Comente com Facebook