Vendedora processa o cantor Gusttavo Lima após ter número de seu telefone “vazado” em música

Foram milhares de mensagens e muitas, muitas mesmo, ligações, assim que a vendedora Alessandra – que pediu para não ter o sobrenome divulgado – descreve o dia a dia dela após o número dela ser citado na música “Bloqueado”, novo hit do sertanejo Gusttavo Lima.

A moradora de Fátima do Sul, no interior de Mato Grosso do Sul, que disse “não ter mais paz” entrou com uma ação na Justiça depois que fãs começaram a insultar com xingamentos.

Em “Bloqueado”, Gusttavo Lima canta a história de um homem apaixonada que na busca por um amor antigo, remete-se ao número de telefone, mas que foi bloqueado pela paixão do passado.

Nas frases antes do refrão da música, o número de telefone de Alessandra é citado. O clipe, lançado em novembro de 2021, já tem quase de 36 milhões de visualizações no canal oficial do cantor no YouTube.

“9912-5003. Olha eu recaindo outra vez / Lembrei que ‘tô’ bloqueado / É muita raiva misturada com tristeza / Olha eu chorando e dando porrada na mesa / Derrama, derrama cerveja.”

Com apenas esta citação, Alessandra teve uma mudança drástica na rotina diária. A vendedora destacou ter que bloquear números novos e recusar inúmeras ligações diariamente.

“São mais de 300 ligações e 2 mil mensagens por dia. Eu não posso trocar de número, trabalho como vendedora e meu número é meu meio de trabalho, tenho este número há muito tempo”, detalha ela.

Rotina ‘às avessas’

Alessandra lembra que desde o lançamento da música no YouTube, em novembro de 2021, foi imediata a enxurrada de mensagens e ligações mencionando o trecho da canção ou pedindo para desbloquear Gusttavo Lima.

“Foi desde novembro, do primeiro dia de lançamento começaram a me ligar. Começaram a me mandar mensagem com trecho da música. Agora que explodiu a música, a situação ficou completamente desconfortável.”

A avalanche de mensagens e ligações, em sua maioria são de pessoas com o DDD de Mato Grosso do Sul, fez com que a vendedora perdesse vendas e adotasse novas formas para o uso do celular.

“Minha vida virou um inferno, não tenho paz. Ligações eu não atendo, acho que são fãs do Gusttavo Lima e não atendo. Até no meio da madrugada eles ficam me ligando. Toda hora. Você está me ligando e pessoas estão me ligando e mandando mensagem. É um constrangimento enorme, as pessoas não respeitam”, revelou.

‘Tentei resolver’

Diante da situação desconfortável, Alessandra entrou com uma ação judicial por danos morais e perturbação do sossego alheio contra Gusttavo Lima. Antes de entrar com medida na Justiça, a vendedora relembra que chegou a entrar em contato com a produção do cantor.

“A produção fez pouco caso, como não teve efeito, entrei com a ação, não é justo. Eu liguei na produção a primeira vez e disseram para eu trocar de chip. Porque ele não comprou um chip com um número para música?”, disse.

Além da situação não resolvida, outro motivo apresentado por Alessandra para que ela entrasse com ação foi que as pessoas começaram a xingá-la em mensagens e ligações.

“Ele que colocasse o número dele. As pessoas começaram a ser mais agressivas, pediam para eu desbloquear o Gusttavo Lima, começaram a me xingar de oportunista e entrei com ação. Não cheguei a receber ameaça, mas a pessoa começou a me falar que sou oportunista e desaforada. Os fãs não me deixam em paz, é de dia, tarde, noite”, finaliza.