Universidade espanhola diz que curso de pós-graduação que Kassio Marques diz ter feito não existe

O desembargador Kassio Nunes Marques, indicado por Jair Bolsonaro para substituir Celso de Mello no STF, é mais um que mentiu em seu currículo.

A Universidad de La Coruña, na Espanha, não confirmou o curso de pós-graduação divulgado por Marques, segundo reportagem do Estado de S.Paulo.

No documento que enviou ao Tribunal Regional Federal da Primeira Região (TRF-1), e publicado no site da Corte, Marques menciona que concluiu pós-graduação em “Contratación Pública”, pela Universidad de La Coruña. 

No entanto, questionada pela reportagem, a universidade informou que não oferece nenhuma pós-graduação deste curso. “Informamos que a Universidade de La Coruña não ministrou nenhum curso de pós-graduação com o nome de Postgrado en Contratación Pública”, declarou a universidade.

“Kassio Nunes Marques participou como ouvinte do ‘I Curso Euro-Brasileiro de Compras Públicas’, organizado pela Universidade da Coruña, o Programa Ibero-Americano de Doutorado de Direito Administrativo, a Rede Ibero-americana de Compras Públicas, o Instituto Brasileiro de Estudos Jurídicos de Infraestrutura e Grupo de Pesquisa de Direito Público Global, realizado na Escola de Direito da Corunha entre 1 e 5 de setembro de 2014”, informa o certificado.

No entanto, a reportagem aponta ainda outros problemas no currículo do desembargador. Como em relação ao seu curso de doutorado, cuja tese teria sido entregue apenas 11 dias atrás. Além disso, um pós doutorado ausente do banco de dados da instituição informada e ainda uma universidade inexistente no Maranhão.

Fonte: Brasil 247

Comente com Facebook