Terroristas de Brasília presos podem pegar até 30 anos de reclusão

A depredação do patrimônio público, comprovada por muitos vídeos, é apenas um dos crimes que podem ser atribuídos aos manifestantes golpistas em Brasília do último domingo (8). Os juristas são unânimes ao dizer que a liberdade de expressão não pode ser usada como justificativa para a invasão.

“Porque a liberdade de expressão para ser legitimamente exercida deve ser exercida de forma pacífica. Então o direito de liberdade de expressão não protege, de forma alguma, o que aconteceu em Brasília ontem”, disse a professora de direito da FGV, Clarissa Gross.

Para os especialistas, os invasores podem ser responsabilizados também pelos crimes de tentativa de golpe de estado, de abolir o estado democrático, associação criminosa, ameaça e incitação ao crime. Quanto mais provas, como vídeos no local, maior a chance de condenação.

Como podem conferir em uma das fotos do carrossel, há uma soma dos crimes pelos quais eles podem responder, e que ele soma em até 38 anos.

A página @contragolpebrasil foi criada para identificar e reunir vídeos e fotos dos extremistas que gravaram a invasão.

Em nota conjunta, os três poderem classificaram os atos como “terroristas”. Mas a lei brasileira que define o terrorismo tem um detalhe que pode livrar os invasores: o texto exige que a ação tenha sido realizada “por razões de xenofobia, discriminação ou preconceito”.

Fonte: Da Redação NamdiaNews com informações de uol

Comente com Facebook