‘Profetas da chuva’ do CE preveem bom ano para agricultura no Nordeste

Profetas fazem previsão de chuva com base em elementos da natureza.
Quixadá sedia anualmente o encontro dos chamados profetas da chuva.

O ''profeta da chuva'' Erasmo Barreira observa a casa do joão-de-barro na cidade de Quixadá para dar previsões sobre a estação chuvosa. (Foto: Alex Pimentel/Agência Diário)

Os chamados “profetas da chuva” se reúnem neste sábado (14) em Quixadá, sertão central do Ceará, para divulgar previsões para o período chuvoso com base em elementos da natureza. Três deles antecipam as previsões e dizem que a estação chuvosa será boa para os agricultores do Ceará e do Nordeste. Meteorologista que acompanha trabalho do grupo diz que as previsões baseadas na natureza são de curto prazo.

João-e-barro construiu a casa voltada para o poente, sinal de muita chuva, diz profeta. (Foto: Alex Pimentel/Agência Diário)

Os 32 profetas que se encontram anualmente em Quixadá fazem leitura em plantas, insetos, ventos e nuvens para arriscar palpites. Erasmo Barreira, um dos profetas da chuva, diz que os pássaros da espécie joão-de-barro construíram seus ninhos com a entrada voltada para o poente, um sinal de bom período chuvoso, segundo ele. “O joão-de-barro faz a entrada da casa voltada para poente para proteger os filhotes da chuva. Em 2012 teremos um ótimo inverno, até melhor do o de 2011”, diz.

O idealizador do encontro dos profetas da chuva, Élder dos Santos Cortez, diz que um métodos mais comuns de previsão é com o uso do sal de cozinha. Os profetas fazem seis montes de sal, equivalente aos meses de janeiro a julho. Na primeira chuva do ano, se um dos montes de sal absorver muita água significa que o mês referente àquela porção de sal será chuvoso; caso contrário, haverá estiagem naquele mesmo mês. Com base no sal, os profetas também preveem um bom ano para a agricultura no Ceará.

Já o dentista e profeta Paulo Costa aposta em uma metodologia menos comum. Em setembro, ele entra em um período de abstinência sexual e de oração diária para se purificar e ter a capacidade de fazer a leitura dos astros e das nuvens. Com base nessas leituras, Costa acredita que prevê a evolução do período chuvoso no Ceará.

Visão científica

Profecia popular com base na em elementos da natureza só funciona a curto prazo, diz meteorologista. (Foto: André Teixeira)

Para o meteorologista Luiz Gonzaga Campos, que participa do encontro dos profetas, as previsões de chuva com base em elementos da natureza funcionam somente em leituras a curto prazo, para período de 24 horas. “Ainda assim às vezes dá certo, às vezes dá errado”, ressalta.

O meteorologista diz conhecer apenas um elemento da natureza confiável relacionado a precipitações, a planta mata pasto. Campos diz que essa espécie floresce apenas quando se encerra o período chuvoso.

Com base em metodologia científica, Campos também afirma que este ano o inverno será bom para a agricultura. Ele explica que a temperatura resfriada do Oceano Pacífico e a corrente vento frio vinda do continente africano favorecem a formação de nuvens que culminam em chuva. A Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme) ainda não divulgou oficialmente o prognóstico de chuvas para o Ceará em 2012.

 

G1

Comente com Facebook