PM agride empresária durante discussão e ela desmaia

Na manhã de segunda-feira (19), uma empresária de 35 anos desmaiou após levar tapas de um policial militar da Companhia de Policiamento Especializado (CPE), em Anápolis, Goiânia.

A mulher explicou que a confusão começou porque o marido dela, que trabalha com a venda de verduras, foi ao Ceasa, no Setor Sul Jamil Miguel, cobrar uma dívida de cerca de R$ 20 mil. O homem falou que subiu na cabine do caminhão do devedor para cobrá-lo.

O casal, que preferiu não se identificar, afirmou que o devedor resolveu chamar a polícia. A mulher disse que foi agredida porque estava filmando o marido ser preso, e que o PM tomou o celular dela para apagar o vídeo.

“Eu falei que ele não podia fazer aquilo. Aí ele falou: ‘quem te falou que eu não posso? Eu posso sim’, e me xingou de vários nomes. O outro policial mandou eu ficar na minha e calar a boca. Eu falei que estava certa e ele não podia pegar meu telefone. Aí ele falou que se eu não calasse a boca ia dar um tapa na minha cara, e ele deu dois”, descreveu a mulher.

“O segundo tapa foi muito forte, acabei caindo, acordei meio tonta sem saber o que estava acontecendo e com dor de cabeça”, narrou a empresária.
O marido da vítima foi encaminhado à delegacia. Por conta da briga, o homem prestou depoimento e pode responder por desacato.

Segundo a PM, o militar será afastado de suas funções até o final da apuração do caso. “Não compactuamos com nenhum tipo de desvio de conduto, e o caso será apurado com o rigor devido”, reiteirou a corporação em nota.

Fonte: g1

Comente com Facebook