Homem morre após ser atingido por botijão de gás jogado de prédio

Segundo o RJ2, a vítima morava no Pavão-Pavãozinho e vendia frutas na região. Suspeito de arremessar o botijão foi preso e levado para a Delegacia de Homicídios da Capital.

Um homem morreu após ser atingido por um botijão de gás arremessado da janela do último andar de um prédio na Rua Aires Saldanha, em Copacabana, na Zona Sul do Rio de Janeiro, na tarde desta segunda-feira (12).

O suspeito de atirar o botijão foi preso por policiais militares e levado para a 13ª DP (Ipanema). Em seguida, ele foi levado para a Delegacia de Homicídios da Capital (DHC), que vai investigar o caso.

O RJ2 informou que o suspeito foi identificado como Venilson da Silva Sousa. De acordo com a família, ele teria problemas mentais, estaria passando por tratamento psicológico e já havia tido outros surtos semelhantes anteriormente.

Além do botijão, o suspeito jogou outros objetos e parte de um fogão pela janela.

Vítima ainda não foi identificada

Os detalhes da ocorrência e a motivação ainda estão sendo apurados. Além disso, a vítima ainda não foi identificada. Segundo o RJ2, testemunhas ouvidas falaram que a vítima era um homem conhecido como Tronco, morador do Pavão-Pavãozinho, que vivia na região vendendo frutas.

A rua foi interditada entre as ruas Miguel Lemos e Djalma Ulrich para o trabalho da perícia por volta das 16h50, segundo o Centro de Operações da Prefeitura (COR).

Fonte: G1

Comente com Facebook