Homem é condenado a 82 anos de prisão por assassinar mulher e filha

O empresário Marcelo Barberena Moraes foi condenado a 82 anos de prisão pela morte da esposa Adriana Moura Pessoa de Carvalho Moraes e da filha Jade Pessoa de Carvalho Moraes. A sentença foi proferida na terça-feira (1º) pelo Tribunal do Júri da Vara Única da Comarca de Paracuru, no Ceará.

Barberena foi considerado culpado por duplo homicídio triplamente qualificado (por motivo torpe, com recursos que dificultaram a defesa das vítimas e feminicídio). O julgamento começou na segunda-feira (30) e teve 30 horas de duração. No entanto, na decisão, a juíza também decretou a prisão preventiva do empresário gaúcho.

De acordo com a denúncia do Ministério Público do Ceará (MPCE), Barberena atirou na cabeça da esposa e, em seguida, nas costas da filha de apenas oito meses de idade, que estava dormindo. O crime ocorreu após uma discussão do casal na madrugada do dia 23 de agosto de 2015, em uma casa de veraneiro em Paracuru.

No entanto, os depoimentos comprovaram que marido e mulher passavam por momentos de crise matrimonial e que o empresário estava com dificuldades financeiras.

No dia do crime, Barberena foi detido e permaneceu preso por quase quatro anos, até ser beneficiado por habeas corpus do Superior Tribunal de Justiça (STJ) em agosto do ano passado. Ele chegou a confessar o duplo homicídio, mas depois negou a autoria dos disparos.

Entre as provas contra o acusado foram apresentados o exame de balística e a presença de DNA de Barberena no revólver usado nos homicídios. Além disso, a perícia do local também não encontrou indícios de arrombamento do imóvel. Ao fim da leitura da sentença condenatória, a defesa do réu informou que vai recorrer da decisão.

Fonte: Terra

Comente com Facebook