Fãs madrugam em fila para comprar roupas de influenciadoras por até R$ 140

Nesta terça-feira (17), milhares de pessoas fizeram fila para comprar maquiagem, roupas e acessórios de influenciadoras em um bazar nos Jardins, área nobre de São Paulo.

O público madrugou e chegou a esperar 5 horas para comprar itens de R$ 10 a R$ 140.

O evento chamado de “Bazar das Amigas”, organizado pelas influenciadoras Mariana Saad, Tata Estaniecki, Mariana Sampaio, Bruna Unzueta, Rachel Apollonio e Carol, estava programado para começar às 10h, entretanto, a partir das 4h pessoas já se aglomeravam na Rua Pamplona.

As calçadas e travessas foram tomadas por milhares de mulheres que tentavam se proteger do sol com guarda-chuvas. Era possível contar nos dedos quantos homens havia na fila. Menos de dez.

No horário previsto para abrir, mais de 4 mil pessoas já aguardavam para entrar acompanhando as atualizações em tempo real pelos “stories” do Instagram das influenciadoras.

No horário em que as portas do bazar se abriram, o público foi informado que só poderiam entrar 50 pessoas por vez e que a permanência no espaço seria de 20 minutos.

Na entrada do salão principal, as clientes eram informadas sobre como se dariam as compras. Algumas chegaram a roer as unhas ao saber do curto período de tempo que teriam para observar as peças das famosas.

Algumas corriam, enquanto outras escolhiam as peças com mais calma. O tempo era constantemente anunciado pelos organizadores. Na bancada de maquiagem e acessórios as influenciadoras atendiam a clientela.

Thauany Sousa, de 25 anos, é fã da “influencer” Mariana Saad e pediu folga no trabalho para conseguir prestigiar a blogueira e ainda adquirir novas peças.

Thauany Sousa esperou mais de 5 horas para conseguir ver a influencer que acompanha nas redes sociais. — Foto: Beatriz Borges/G1

“Eu sou fã da Mari Saad há mais de 2 anos. Eu vim mais por causa da Mari, depois por causa das maquiagens e das roupas”, disse Thauany. A jovem esperou quase 5 horas para conseguir entrar no evento, mas mesmo assim não se arrepende. “Vai valer a pena eu tenho certeza. Só de ver ela já vai valer a pena”, disse.

De acordo com os organizadores, eles não esperavam a quantidade de pessoas que compareceram ao evento. “Ninguém esperava esse número de pessoas. Foi um negócio surreal. A gente teve em média 4 mil pessoas. Ás 7h, já tinham mais de mil pessoas”, disse Janaína Miranda da empresa Liloá Eventos.

“Devido ao volume na porta a gente foi estabelecendo regras para que todo mundo fosse bem atendido, tratado com respeito e carinho e que ninguém ficasse de fora”, completou Janaína.

Amizades na fila

Depois de 4 horas de fila, Priscila Vitor e Emiliana Fernandes acabaram ficando amigas. Priscila mora em Itaquera, na Zona Leste de São Paulo, e saiu de casa às 6h10 para que conseguisse ser atendida às 13h30 no bazar.

Emiliana Fernandes mora em Diadema, na Grande São Paulo, e também saiu por volta das 6h para conseguir participar do evento. “Já faz mais de uma semana que estou de olho nesse bazar. Chegando aqui me deparei com essa fila, mas depois que eu sai de lá para vir eu vou insistir”, conta ela.

Priscila e Emiliana fizeram amizade depois de esperar por mais de 4 horas na fila. — Foto: Beatriz Borges/G1

Madeeline Caetano chegou o local às 8h com o namorado e permaneceu na fila por 5 horas. Ela veio com o objetivo de comprar as roupas das festas de fim de ano, mas não imaginava que estaria tão cheio. “Se eu soubesse que era essa fila toda eu não viria, mas agora eu não quero desistir no meio do caminho”.

Madeeline Caetano e o Vitor Mota chegaram na fila às 7h. — Foto: Beatriz Borges/G1

Por volta das 17h, a fila continuava da Rua Pamplona até a Avenida 9 de julho, na Zona Oeste da capital. A previsão era a de que o bazar funcionasse nos dias 17 e 18 de dezembro, porém, o evento foi reduzido apenas a esta terça-feira devido ao sucesso de público.

“A gente se sente muito honrada muito especial. Graças ao público que a gente vai conseguir arrecadar dinheiro para dividir entre as instituições. São instituições do interior de cada uma de nós que precisam de ajuda. Foi muito legal, superou todas as expectativas”, disse a influenciadora Mariana Saad.

Para entrar no espaço, olhar as peças, tirar fotos e conversar com as influenciadoras era necessário o pagamento de R$ 10. De acordo com os organizadores, toda renda será utilizada em prol de seis organizações sociais.

Com informações de: G1

Comente com Facebook