Bolsonaro é o pior presidente em começo de governo, segundo pesquisa

Os primeiros meses de popularidade do governo de Jair Bolsonaro foram os piores já registrados. É que em apenas 60 dias, o presidente do Brasil perdeu 15 pontos percentuais de aprovação na pesquisa Ibope, passando de 49% dos que o consideravam “ótimo ou bom”, em janeiro, para 34% agora em março.

O resultado somente não é tão visivelmente negativo para Bolsonaro porque os que consideram seu governo “ruim” ou “péssimo” representam 24% da população, segundo a pesquisa. Isso porque grande parte daqueles que o avaliavam positivamente, hoje o categorizam como “regular” (34%).

O pior presidente avaliado em começo de governo

No registro histórico do Instituto, os ex-presidentes Fernando Collor, Fernando Henrique Cardoso, Lula e Dilma iniciaram o seus respectivos governos com saldos maiores que 34% de aprovação, perdendo apenas Dilma e FHC em seus segundos mandatos.

Para se ter uma ideia, o presidente que teve o menor índice em começo de governo foi FHC, com 41% em seu primeiro mandato. Lula obteve 51% e Dilma 56% nos primeiros meses de comando do país. Os segundos mandatos é que enfraqueceram tanto FHC, quanto Dilma, com 22% e 12%, respectivamente.

Desconfiança aumenta

Também caiu drasticamente, em apenas dois meses, a visão daqueles que confiam no presidente Jair Bolsonaro, de 62% em janeiro deste ano, para 49% agora em março – uma diminuição de 13 pontos percentuais.

Cai aprovação na maneira de governar

Também atingem patamares altos de desaprovação na avaliação dos entrevistados sobre a maneira que Jair Bolsonaro está governando o Brasil. Enquanto que em janeiro, 67% da população aprovava, agora são 51%, o que representa uma queda brusca de 16 pontos percentuais.

Automaticamente, a desaprovação na maneira como Bolsonaro está governando o país aumentou, desta vez em 17 pontos percentuais, de 21% para 38%.



Comente com Facebook