Após internação, idoso sai do hospital para comemorar o carnaval

Idoso comemorando o carnaval
Seu Naeydi Fernandes durante carnaval na Rua Cândido Ribeiro, na sede do bloco 'Os Foliões', em São Luís. — Foto: Arquivo pessoal

Naeydi Fernandes, de 82 anos, é aposentado, ex-radiotelegrafista e nunca escondeu que é amante do carnaval. A alegria vem desde 1963, quando o paraense viajou ao Maranhão e se apaixonou pela cultura, folia carnavalesca, festa junina e pela Luiza Amélia, com quem se casou.

“Voltei para o Pará só a passeio mesmo e para rever familiares. Mas aqui, no ano seguinte, no dia 5 de setembro de 1964, eu casei com a Luiza’’, conta Naedy.

Reviravolta

Em setembro de 2019, o idoso descobriu um nódulo maligno no órgão genital. Naeydi foi diagnosticado com o raro linfoma não-hodgkin, um tipo de câncer que começa no sistema linfático. Ao fazer uma visita a uma especialista, ele logo precisou ser internado.

“Desde o começo ele encarou tudo muito tranquilo. Dizia que nem acreditava que tinha isso e que não sentia nada”, conta a filha Luisiane.

“Nós começamos a quimioterapia em fevereiro. Foi o primeiro ciclo, seguidos de 10 dias de imunoterapia. A quimioterapia durou cinco dias e logo em seguida foram 10 dias de imunoterapia, pra ajudar o sistema imunológico dele dar um up”, explica a filha, que esteve sempre ao lado do pai.

Diante do tratamento, a filha conta que o maior sonho de Naeydi era ser liberado no período do carnaval, mesmo que depois precisasse voltar ao hospital para continuar o tratamento. O desejo foi realizado nessa quarta-feira (19), quando ele deu seu próprio grito de carnaval e pediu seu fofão.

“Providenciem meu fofão!”, disse Naeydi.

O ‘fofão’ é um personagem muito conhecido no carnaval maranhense e foi inspirado em personagens do carnaval europeu. Sempre muito colorida, a fantasia é capaz de assustar e divertir ao mesmo tempo.

No dia da saída do hospital, a família decidiu preparar uma fantasia nova e gravar esse momento especial. Em um vídeo gravado pela família, Naeydi aparece sorrindo e agradecendo a equipe médica que cuida dele e que permitiu que ele brincasse o carnaval com a família.

De acordo com a filha Luisiane, depois do Carnaval o pai deve voltar ao hospital para continuar o tratamento. Enquanto isso, ele terá vários dias com a família, com direito a um jantar especial.

Com informações de: G1

Comente com Facebook