Aglomeração e ostentação: Participante de festa com barcos de luxo joga dinheiro no mar em SP

Um dos participantes de uma festa realizada no mar com dezenas de barcos de luxo em Guarujá, no litoral de São Paulo, foi flagrado jogando notas de R$ 50 na água durante o evento. As imagens mostram o homem mostrando um maço de dinheiro durante a celebração, que reuniu aproximadamente 350 pessoas.

O evento ocorreu na tarde de quinta-feira (17), no Canto do Tortuga, localizado no bairro Enseada, desrespeitando as medidas de prevenção ao novo coronavírus, como o uso de máscaras de proteção e o distanciamento social. Um vídeo mostra um homem jogando diversas notas no mar. Já outro participante da festa comemora a ostentação.

Em seguida, o rapaz que joga as notas vira para quem está filmando e entrega uma grande quantidade de supostas cédulas de R$ 100 e R$ 50 a ele. Outras imagens mostram as embarcações reunidas e centenas de banhistas celebrando em meio a música alta e bebidas. Além de lanchas, iates e motos-aquáticas, duas escunas foram vistas com dezenas de pessoas.

Dezenas de barcos flagrados em festa no mar em Guarujá, SP
Dezenas de barcos foram flagrados em festa no mar em Guarujá, SP (Foto: Reprodução/Jimmi Drone Guarujá)

Para participar da festa nas escunas, as pessoas compraram ingressos, que na quinta pela manhã já haviam esgotado. Os barcos de luxo funcionavam como uma espécie de ‘camarote’ e não precisaram pagar para participar do evento, que reuniu ao menos dois DJs. Durante a festa, uma empresária da região também celebrou seu aniversário.

O evento foi divulgado pelas redes sociais e teve centenas de confirmações de presença.

Proibição

Conforme os decretos municipais de enfreamento à Covid-19, em Guarujá, está proibida a aglomeração de pessoas e também a locação de embarcações e motos náuticas.

Em nota, a prefeitura ainda informa que enviou equipes da Força-Tarefa, da Guarda Civil Municipal (GCM), além de fiscais de postura e comércio para impedir a festa no fim da Praia da Enseada, no Canto do Tortuga. A operação contou, também, com o apoio da Polícia Militar.

A Capitania dos Portos de São Paulo informou que também foi acionada a fim de fazer a retirada e as autuações das pessoas que estavam no mar. Já na areia, as equipes dispersaram os participantes, apreenderam bicicletas e identificaram uma marina que locou embarcações e será devidamente responsabilizada conforme os decretos. Assim, a multa varia de R$ 300 a R$ 9 mil.

O órgão reiterou que duas equipes de Inspeção Naval da Capitania foram direcionadas ao local a fim de verificar o cumprimento da Lei sobre a Segurança do Tráfego Aquaviário e das Normas da Autoridade Marítima. A ação de fiscalização permanece em andamento. A Marinha do Brasil enfatiza que disponibiliza o telefone 185 para denúncias e emergências náuticas.

Fonte: Da Redação Namidia News com informações de G1

Comente com Facebook