Baleia cachalote é encontrada morta com 100 kg de lixo no estômago

baleia com lixo

Redes de pesca, cordas e copos de plástico estavam entre os resíduos achados no estômago do animal que encalhou em ilha da Escócia. Uma baleia cachalote que morreu após encalhar na Ilha Harris, na Escócia, tinha 100 kg de lixo no estômago.

Redes de pesca, cordas, sacolas e copos de plástico estavam entre os resíduos.

De acordo com especialistas em baleias, não está claro se os detritos contribuíram para a morte do animal.

A carcaça da baleia foi encontrada por moradores na praia de Seilebost na última quinta-feira.

“Foi extremamente triste, especialmente quando as redes de pesca e os detritos saíam do estômago dela”, declarou Dan Parry, que mora na praia vizinha de Luskentyre.

“Caminhamos nessas praias quase todos os dias e sempre levo uma sacola para recolher lixo, a maior parte relacionada à pesca.

“Segundo ele, o incidente é uma evidência clara do problema mais amplo da poluição marinha.

“Esse material poderia estar facilmente em uma rede ou ter se perdido em uma tempestade, nós simplesmente não sabemos, mas mostra a dimensão do problema que temos com a poluição marinha”, acrescenta.

Uma equipe do Scottish Marine Animal Stranding Scheme (Smass), organização escocesa que investiga mortes de baleias e golfinhos, dissecou o animal para tentar determinar a causa da morte.

“O animal não estava particularmente em más condições e, embora seja certamente plausível que essa quantidade de detritos tenha sido um fator para encalhar, não conseguimos encontrar, na verdade, evidências de que isso tenha afetado ou obstruído seu intestino”, diz uma publicação do Smass na página do grupo do facebook.

“No entanto, ter essa quantidade de plástico no estômago é terrível, deve ter comprometido a digestão e serve para demonstrar mais uma vez os perigos que o lixo nos oceanos e equipamentos de pesca perdidos ou descartados podem representar à vida marinha”.

Cresce número de encalhes Acredita-se que os detritos sejam provenientes tanto de terra firme quanto da indústria pesqueira.

Equipes da Guarda Costeira e do Western Isles Council, que administra as ilhas ocidentais da Escócia, ajudaram a examinar a baleia no sábado, além de cavar um buraco gigante na areia da praia para enterrar o animal.

Segundo dados do Smass, o número de encalhes de baleias e golfinhos na Escócia está aumentando. Foram registradas 204 ocorrências em 2009, em comparação com mais de 930 em 2018.

Comente com Facebook