Superlua rosa e maré alta em Porto Seguro entenda o fenômeno

Desde a terça-feira (07) até quinta-feira (09), o mundo vai poder apreciar uma superlua, a maior das luas cheias, quando nosso satélite natural fica mais perto da Terra (o chamado perigeu).
O fenômeno, também conhecido como Lua Rosa, Lua do Pessach ou Lua Pascal, vai poder ser visto também hoje quarta-feira (08).

A Superlua Rosa estará em sua plenitude, nascendo às 18h55; na quinta, começará a entrar em sua fase minguante às 19h43.

Infelizmente, nem todo mundo no Brasil poderá vê-la: a previsão do tempo para hoje, segundo o site Climatempo, é de céu fechado para quase todo o país. Entre as capitais, apenas Porto Alegre, Florianópolis, Maceió, Recife, Aracaju e João Pessoa têm 0% de probabilidade de chuvas. 

As cidades de litoral (como o Rio de Janeiro, palco de uma ressaca na semana passada que invadiu as pistas da orla e provocou ondas de até 3,5 metros) vão experimentar marés mais acentuadas, sejam elas altas ou baixas, por causa da superlua.

Em Porto Seguro, a maior parte das ondas terão a metade da altura significativa. 0.2 altura significativa14% das ondas serão mais altas que a altura significativa (aprox. 1 de cada 7 ondas). 0.4 m altura máxima.
Moradores puderam apreciar o fenômeno durante a tarde, onde as ondas invadiram parte das ruas da Passarela do Descobrimento, e próximo a balsa.

O normal é esperar uma onda do dobro da altura significativa 3 vezes a cada 24 horas.



Informações da tabuademares.com, o coeficiente de marés de hoje em Porto, é 116 (muito alto). Com este coeficiente tão alto teremos grandes marés e também as correntezas serão muito notórias.
Ao meio-dia o valor do coeficiente de marés decresce até 114 para acabar o dia com um coeficiente de marés de 111.

Superluas que acontecem nesta época do ano não se tingem de rosa. O nome foi dado por causa de uma flor silvestre chamada flox (Phlox subulata), típica do leste dos EUA e que brota no início da primavera do hemisfério norte. 

Fonte: Tábua de marés/ Clima tempo, Redação Namidia News

Comente com Facebook