Secretário de Saúde da Bahia pede exoneração depois de xingar chef de cozinha de ‘vagabunda’


Nesta terça-feira (3), o secretário de Saúde da Bahia, Fábio Vilas-Boas, pediu exoneração do cargo, dois dias após xingar a chef de cozinha Angeluci Figueiredo, do tradicional restaurante Preta, de “vagabunda”.

A exoneração do cargo aconteceu horas após o governo do estado emitir uma nota sobre o episódio.

Conforme nota do governo da Bahia, o cardiologista entregou, nesta terça, uma carta com pedido de exoneração do cargo e a solicitação foi aceita pelo governador Rui Costa. Na carta, o médico agradeceu a confiança do governador e também desculpou-se por episódios recentes envolvendo a empresária Angeluci Figueiredo. 

Fábio Vilas-Boas tem 54 anos e é graduado em medicina pela Universidade Federal da Bahia (Ufba), Residente e Doutorado em Cardiologia pelo InCor e pela Faculdade de Medicina da USP, além de Fellow do American College of Cardiology. Ele estava à frente da Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab) desde 1º de janeiro de 2015.

O governo ainda informou que o substituto de Fábio Vilas-Boas será anunciado nos próximos dias, mas que, interinamente, a Sesab será conduzida pela subsecretária Tereza Paim.

O governo emitiu uma nota em que afirma lamentar a agressão verbal. 

“Por meio da Secretaria de Comunicação, o governo do estado afirma lamentar o episódio, considera inadmissível qualquer tipo de agressão e manifesta total solidariedade à empresária Angeluci Figueiredo e a todas as mulheres”, disse a nota. 

A ofensa foi feita no domingo (1º), depois que a chef comunicou a Vilas-Boas que a reserva feita por ele, para o restaurante que fica na Ilha dos Frades, na Baía de Todos-os-Santos, em Salvador, teria que ser cancelada, por causa do tempo chuvoso na capital baiana.

Comente com Facebook