Prefeito tira adesivo de veículo doado para o combate à dengue e faz uso particular do veículo

Denúncias

O empresário e ex-vereador do município de Alcobaça, José Sérgio de Almeida Figueiredo Filho, denunciou, no último sábado (11) que o prefeito de Alcobaça, Léo Brito, vem usando um veículo oficial da Prefeitura, para fins particulares.

O denunciante falou de forma indignada para nossa equipe de reportagem, sobre esse caso de desvio de função de recursos públicos, praticado pelo prefeito da cidade.

Segundo o denunciante, o prefeito se apropriou de uma caminhonete doada pelo Governo Federal para auxiliar no combate à dengue e estaria utilizando o veículo para uso particular e pessoal.

Leia mais após a foto

Segundo o ex-vereador, o prefeito foi flagrado por diversas vezes fazendo uso do veículo para fins particulares.

Não bastasse o uso de um veículo oficial para uso particular, o perfeito Léo Brito tirou a adesivação do Ministério da Saúde, deixando o veículo totalmente descaracterizado, com o objetivo de não chamar a atenção, já que ele vem fazendo deste veículo, seu carro particular.

Ainda segundo o denunciante, o veículo teria sido usado uma única vez para o fim a qual foi destinado.

Logo depois, passou a ser utilizado indiscriminadamente pelo prefeito.

Leia mais após a foto

O veículo, uma caminhonete modelo L200 para ser usado na campanha de combate à dengue, foi doado ao município de Alcobaça pelo Governo Federal.

O denunciante disse que flagrou e que há fotos mostrando os diversos usos da caminhonete pelo prefeito.

O uso de veículos públicos para fins particulares incide no crime de improbidade administrativa.

A lei 8.429/92 prevê pena que varia de detenção de seis a dez meses e multa, além de indenização dos prejuízos e danos materiais, perda da função pública e suspensão dos direitos políticos.

Leia mais após a foto

“Não se pode usar bem público para atender interesses privados, isso é um absurdo”, disse o denunciante.

Nossa equipe de reportagem tentou conversar com o prefeito Léo Brito, para falar sobre o caso, mas, ele não atendeu às nossas ligações.

Liberdade News

Comente com Facebook