PF prende envolvidos em esquema de fraudes contra a Receita em prefeituras baianas

Os integrantes da quadrilha devem responder por falsidade de documento público, uso de documento falso, crimes contra a ordem tributária e estelionato

Uma operação da Polícia Federal cumpriu nesta quinta-feira (3) dois mandados de prisão em Salvador e Feira de Santana. Essas prisões são o resultado de uma investigação da PF,  da Receita Federal e do Ministério Público com o objetivo desarticular uma quadrilha acusada de fraudar declarações do Imposto de Renda em três prefeitura do interior baiano.

A polícia ainda deve cumprir durante a operação ‘Onça Preta’ duas conduções coercitivas e cinco mandados de busca e apreensão nos municípios de Jequié, Feira de Santana e em Fortaleza, no Ceará.

De acordo com a assessoria de comunicação da Polícia Federal na Bahia, a quadrilha era formada por funcionários de uma empresa de contabilidade que fazia as declarações de Imposto de Renda dessas três prefeituras baianas. Os responsáveis pela empresa inseriam dados falsos de funcionários-fantasmas para aumentaro valor restituído pela Receita Federal.

Os integrantes da quadrilha devem responder por falsidade de documento público, uso de documento falso, crimes contra a ordem tributária e estelionato.

A Receita Federal do Brasil estima que a fraude tenha causado prejuízo de mais de cinco milhões de reais aos cofres públicos. Uma coletiva apresentando os responsáveis pelo crime, além de divulgar os nomes das prefeituras baianas para quem a empresa de contabilidade prestava serviços deve acontecer por volta das 11h desta quinta-feira (3), na sede da Delegacia da Receita Federal em Feira de Santana.

 

Correio da Bahia

Comente com Facebook