Kumon prepara retomada para aulas presenciais em Salvador

A volta de alunos e colaboradores cumprirá as medidas sanitárias oficiais impostas pelos órgãos reguladores.

O objetivo é receber todos com segurança e evitar a propagação da Covid-19 dentro das unidades.

A decisão de voltar às aulas presenciais é de responsabilidade dos pais/famílias, mas o Kumon – maior franquia de educação do país – está preparado para receber os alunos com segurança e evitar a propagação da Covid-19 enquanto todos estiverem dentro das unidades.

Alexsandro Rolemberg Feitosa Brum, gerente de filial Kumon, acredita que a maioria das famílias irão enviar os filhos para as aulas presenciais aos poucos. “A expectativa é de que 60% dos alunos retornem para as unidades até o mês de dezembro”, diz.

Para as cidades que já tiveram liberação, as aulas estão sendo oferecidas no sistema presencial, onde o aluno vai duas vezes por semana na unidade. Ou remoto, por meio do Estudo no Lar, que é uma prática incentivada pelo método Kumon desde sua criação. Além disso, agora, mais do que nunca, tem uma importância fundamental para o contínuo desenvolvimento dos estudante. Nessa modalidade, os franqueados enviam os materiais e entram em contato com os alunos, para tirar dúvidas, planejar as atividades e motivar para que as metas sejam alcançadas.

Em Salvador, as 21 franquias da rede já fizeram as adaptações necessárias para reabrir. Entre as medidas, álcool em gel e aferição de temperatura. Antes mesmo de entrar na sala, as crianças são orientadas para fazer corretamente a higienização das mãos e são certificadas de que a temperatura corporal não está acima de 37°C.

Outras medidas de segurança para diminuir o contato e respeitar as regras de distanciamento social adotadas pela rede foram: capacidade da sala reduzida para 8 alunos, turnos adequados para cumprir as 6h seguidas de aulas/dia e cartazes fixados com informações sobre as medidas de prevenção da Covid-19. Além disso, a obrigatoriedade da utilização de máscaras dentro da unidade.

“O importante para a criança neste momento é não interromper os estudos”

A quantidade de alunos e os turnos foram reduzidos para diminuir o contato e respeitar as regas de distanciamento social. Por enquanto, a permanência em sala de aula não pode ultrapassar 30 minutos. Atenção reforçada para higienização de mesas e cadeiras após o uso, interruptores, interfones, maçanetas e toda área das portas que possa ter sido tocada pelas pessoas que circulam pela unidade e dos banheiros que dispõe de sabonete líquido, papel toalha e lixeira com acionamento por pedal.

“Independentemente da escolha dos pais, o importante para a criança neste momento é não interromper os estudos. Estudar em casa, por exemplo, traz um grande benefício para o aluno. Além da criança potencializar as suas habilidades, ela se torna mais independente”, ressalta Alessandro.

O Kumon oferece as disciplinas de matemática, português, inglês e japonês para alunos de todas as idades. Além disso, as matrículas podem ser realizadas em qualquer período do ano.

Fonte: Namidia News

Comente com Facebook