Idosa fica cerca de 4 meses ‘presa’ em casa depois de vizinho demolir escada de acesso na Bahia

Tâmara Bahia improvisou a saída de casa com uma escada de alumínio, única forma de ter acesso ao imóvel

Uma idosa de 61 anos diz que está presa, sem poder sair de casa há quatro meses, porque a escada que era usada para acesso à residência dela foi demolida por um vizinho. O caso ocorre na cidade de Itacaré, no sul da Bahia e está na Justiça.

O acesso para casa de Eneide Bahia de Souza é feito por uma escada de alumínio que a filha dela, Tâmara Bahia, colocou no lugar para poder deixar o imóvel com destino ao trabalho todos os dias.

“É por aqui que eu desço para poder ir trabalhar, ir pra médico. Não é fácil descer por uma escada de alumínio. Minha mãe, como é idosa, não tem como ela descer”, explica Tâmara.

Tâmara e a mãe ficaram sem o acesso à casa em setembro do ano passado, quando a escada de concreto foi demolida. O terreno onde ficava a escada é alvo de uma ação na Justiça.

“Em 2007, esse conflito já existia entre meu pai, que é falecido, e o vizinho. eles brigavam por um beco que dá acesso ao meu imóvel e a parte dos fundos do imóvel dele [do vizinho]. Em 2019, a oficial [de Justiça] deu ordem de integração de posse a ele, desse dia pra cá ele começou a fazer ameaça que ia demolir minha escada. Só que nessa reintegração de posse, não existia demolição. Ele ameaçou, veio e fez a demolição. Estou sem poder sair de casa, não tive nem o direto de exercer meu papel de cidadã e votar nas eleições”, desabafou Eneide.

Em nota, o advogado de Sergio Luiz Alves Santiago, vizinho de Eneide, informou que quando o cliente entrou com a ação de reintegração de posse na Justiça, em 2007, não havia escada no local. O acesso ao sobrado era pela frente e que a escada foi construída de forma irregular, aproveitando a ausência do cliente, que mora em Jequié, no sudoeste baiano e que fica a cerca de 167 km de Itacaré.

A nota diz ainda que uma liminar suspende a ordem de reconstrução da escada de alvenaria e que Sérgio Luiz está à disposição para esclarecimentos.

Enquanto o impasse continua, Eneide Bahia, que tem vários problemas de saúde, não consegue descer as escadas de alumínio pois o equipamento não proporciona qualquer segurança.

Parentes da idosa prestaram queixa na delegacia e no Conselho Regional de Engenharia da Bahia, após a demolição.

A Justiça, após ser acionada pela idosa, determinou a reconstrução da escada. Segundo a família, a decisão foi derrubada por uma liminar. Uma audiência estava marcada para esta semana, mas foi adiada, sem previsão de uma nova data.

Momento em que escada da casa de Eneide Bahia foi demolida em Itacaré a mando de vizinho no sul da Bahia (Foto: Reprodução/TV Santa Cruz)

Fonte: Da Redação Namidia News com informações de G1

Comente com Facebook