Governo e companhia aérea apostam em voos regionais para o segundo semestre

A implantação de voos comerciais para destinos turísticos como Boipeba, Maraú, Mucugê e aumento das frequências para Morro de São Paulo foram temas discutidos nesta segunda-feira (12), durante reunião entre representantes da Abaeté Aviação e a Secretaria do Turismo do Estado (Setur).

Na oportunidade, o titular da Setur, Fausto Franco, afirmou que a conectividade é fundamental para dinamizar mais o setor, sobretudo nas regiões mais distantes, considerando a dimensão territorial da Bahia, com distâncias entre a capital e alguns municípios que podem a chegar a mil quilômetros.

Durante o encontro, ficou definido que, até o fim deste ano, a Abaeté terá voos para Boipeba e Maraú, além de linhas sazonais para Mucugê, na Chapada Diamantina, em períodos do ano de maior demanda de turistas para o município, que é tombado como patrimônio histórico.

Já em relação a Morro de São Paulo, a Abaeté começou a voar para o destino em dezembro de 2020, havendo uma interrupção atualmente, mas com previsão de retorno, segundo o diretor Thiago Tosto, para o próximo mês de setembro, com possibilidades de haver até três frequências, por dia, caso haja uma boa resposta na demanda.

De acordo com Héctor Hamada, diretor recém-contratado pela Abaeté, este é o momento de se preparar para a retomada, com agilização dos processos de custos e profissionalizar ainda mais a equipe. Ele ressaltou que a Bahia é um destino turístico consolidado, com diferentes opções além do tradicional sol e praia.

O titular da pasta do turismo destacou que cada região tem sua particularidade, mas todas com apelo para o turismo de experiência, a exemplo dos cânions do São Francisco (Paulo Afonso); as vinícolas de Juazeiro; as fazendas de cacau na região de Ilhéus; o ecoturismo da Chapada Diamantina, que reúne 34 municípios com viés turístico, dentre outros.

Abaeté Aviação

Há mais de 40 anos no mercado de fretamento de aeronaves de pequeno porte na Bahia, a empresa ganhou autorização da Anac para operar voos regulares, com venda individualizada de assentos em aviões de até 19 lugares, ainda em 2020, com a articulação do secretário Fausto Franco, que vê na conectividade, no fácil acesso, juntamente com a infraestrutura, fatores definitivos para a dinamização do turismo.

Fonte: Ascom/Setu

Comente com Facebook