Crimes contra a vida tem redução de 18% em Valença

Comparada ao ano de 2018, em 2019 foram 10 registros a menos de Crimes Violentos Letais e Intencionais (CVLIs), no município.

Operações, apreensões de drogas e prisões de líderes do tráfico e homicidas influenciaram para que os Crimes Violentos Letais e Intencionais (CVLIs) tivessem queda no ano de 2019. A redução de 18%, significando dez casos a menos que no ano de 2018, foi resultado do trabalho integrado da 33ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM) com a 5ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin).

Segundo o comandante da 33ª CIPM/ Valença, tenente-coronel Alexandre Costa de Souza, a unidade realiza diversas operações para localizar líderes do tráfico e homicidas. “Promovemos ações com a Polícia Civil, além de trabalharmos com o rádio patrulhamento e com cães treinados para farejar drogas”, explicou.

Ainda de acordo com o oficial, eles também realizam rondas nos bairros para combater a criminalidade. “Deslocamos viaturas nos horários mais críticos para combater o tráfico de drogas, pois a maior parte dos homicídios tem relação com esse tipo de crime”, afirmou.

O titular da 5ª Coordenadoria, delegado José Raimundo Neri Pinto, por sua vez, destacou as ações de inteligência. “Identificamos os líderes de facções e solicitamos mandados de prisão. No ano de 2018 deflagramos duas operações importantes em conjunta com a Polícia Militar que resultaram nas localizações de três criminosos perigosos da região”, afirmou.

Foto: Tatiana Azeviche/ SETUR  

Comente com Facebook