Criança baiana aguarda cirurgia de catarata para aprender a ler

650x375_cirurgia-catarata_1564877Com sete anos de idade, Thiago Cunegundes Sardeiro, que nasceu com deficiência visual grave e consegue ver apenas vultos, está ansioso para aprender a ler. Ele mora em Poço Novo, zona rural de Cristópolis, a 762 km de Salvador, e está matriculado na Escola Municipal Mateus Macedo.

A mãe, Regina de Macedo Conegundes, disse que o sonho do filho é estudar como as outras crianças. Ela enfatiza que Thiago frequenta as aulas em classe multiseriada, mas sem motivação. O motivo é claro: o professor, apesar da boa vontade em ensinar, dá aulas para uma turma que tem alunos de diversas séries.

Conforme Regina, apesar do interesse que demonstra, o professor não está capacitado nem tem condições materiais para ensinar  alunos com deficiência visual, já que a escola também não tem material adequado.

Ela diz que o menino, sem acompanhamento especializado, se limita a apenas rabiscar em sala de aula. “Ele fica impaciente e prefere ficar em casa mesmo”, assinalou a mãe da criança.

O pai do garoto, o produtor rural Edson Fernandes Sardeiro, destaca que a família sofre ao perceber em Thiago a vontade de aprender, sem que tenham recursos para levar o filho para uma cidade que possua condições de promover o seu aprendizado da forma apropriada. “Um dos passatempos de Thiago é ouvir música e cantar. Os colegas elogiam a sua alegria e o seu jeito comunicativo”, diz Edson.

A família ressalta que de forma geral a escola não tem estrutura para pessoas especiais. O local é cercado de arame farpado, a rampa de acesso não tem corrimão, assim como a área coberta, que tem um desnível de cerca de meio metro do solo, sem grade de proteção.

Acompanhamento

Por meio de nota, a Secretaria de Educação de Cristópolis informou que acompanha o caso do garoto desde 2013. Segundo o comunicado, desde essa época o órgão solicitou à família documento que comprove a deficiência do garoto,  para que ele seja incluído no Censo Escolar. Com isso,  o município passaria a receber recursos da União especificamente para esse fim. No entanto, a Secretaria de Educação afirma que esse laudo só foi entregue em agosto deste ano.

O documento foi  encaminhado à Secretaria Municipal de Saúde, que já solicitou uma  cirurgia de catarata, que será realizada durante o próximo Mutirão de Catarata, promovido pelo estado na região, e que, embora sem data confirmada, tem realização  prevista para os próximos  meses de outubro ou novembro  em Barra.

A nota ressalta ainda que as adequações necessárias na escola estão em andamento e que a Secretaria Municipal de Educação estabeleceu diálogo com uma pedagoga, especialista em educação inclusiva, para elaborar projeto que visa a formação de Thiago e outros alunos com necessidades
especiais.

A Tarde

Comente com Facebook