Combate à Covid-19: ‘Situação de atendimento hospitalar na Bahia está controlada’, diz secretário de Saúde

O Secretário de Saúde da Bahia, Fábio Vilas-Boas, disse em entrevista ao Jornal da Manhã desta segunda-feira (17) que considera a situação de atendimento hospitalar do estado controlada, quando o assunto é Covid-19. O secretário informou que o sul da Bahia ainda preocupa, mas que, no geral, o cenário da ocupação é de tranquilidade.

“No extremo sul nós já vencemos, abrimos leitos em Porto Seguro, Eunápolis, Teixeira de Freitas. A onda no oeste também já está se dissipando; no norte, conseguimos controlar a situação com os leitos de UTI em Paulo Afonso, Juazeiro e Senhor do Bonfim. Eu diria que a situação de atendimento hospitalar na Bahia está controlada em todas as regiões, e aqui em Salvador tem havido um decréscimo do número de pacientes internados em UTI”, disse Vilas-Boas.

O secretário também detalhou informações sobre o sul da Bahia. “Hoje nós temos uma situação limite na região sul, Ilhéus e Itabuna. Não pelo excesso de transmissão. Isso a gente já venceu. Mas pela exaustão dos leitos de UTI. Não temos como ampliar mais leitos de UTI do que já ampliamos em Ilhéus e Itabuna. Estamos trabalhando com a prefeitura para ver a possibilidade de abrir 10 leitos dentro do centro de convenções, mas isso não está garantido. A região sul, depois de Salvador, foi a mais acometida”, explicou o secretário.

“Estamos completando 10 dias de estabilidade de número”

Conforme os últimos dados da Sesab, a Bahia possui 2.833 leitos, com 1.497 ocupados, o que representa uma ocupação geral de 53%. A taxa de ocupação de UTI adulto é de 63%.

Apesar da taxa geral de ocupação estar um pouco mais acima de 50%, outra situação preocupa o secretário é a aglomeração de pessoas. Segundo contou, ele tem recebido denúncias de pessoas sobre festas e descumprimento da quarentena.

“Nós estamos muito preocupados. Não desenhamos a retomada para que isso [festa] acontecesse, nós imaginávamos que pudesse acontecer uma situação ou outra, mas da forma como está acontecendo, sistemática em diversos bairros de Salvador e no interior, isso expõe todo o programa de retomada a um grave risco de aceleração no número de casos. Estamos completando 10 dias de estabilidade de número”, disse o secretário.

Fonte: G1

Comente com Facebook