Assassinato de pediatra pode estar relacionado a denúncia por abuso

A polícia investiga se o assassinato do pediatra Júlio César de Queiroz Teixeira (44), está relacionado com uma denúncia de abuso contra menores, em 2016.

O crime, que chocou a cidade de Barra, no Oeste do estado, aconteceu na manhã desta quinta-feira (23). As informações foram divulgadas neste sábado (25).

De acordo informações, o médico alertou para uma família de um dos pacientes que ele atendeu no município de Buritirama, no Oeste, que a criança poderia estar sendo vítima de abuso sexual. Na época, ele foi ameaçado, mas não registrou queixa. O fato foi relatado por um familiar do médico para a polícia e está sendo investigado.

Júlio César trabalhava em uma clínica particular da cidade de Barra. Logo após um paciente deixa o consultório, por volta de 8h30, um homem invadiu o local e atirou várias vezes contra o médico, que era pediatra e também prestava serviços como ultrassonografista. Em seguida, o criminoso fugiu do local em uma moto.

O médico foi socorrido às pressas por outros funcionários da clínica e levado para o Hospital de Irecê. Ele foi baleado na cabeça, e não resistiu.

Comente com Facebook