Após determinação do STF, homens da Força Nacional começam a deixar assentamentos na Bahia

Os homens da Força Nacional de Segurança começaram a deixar os assentamentos das cidades de Prado e Mucuri, no extremo sul do estado, nesta sexta-feira (18).

De acordo o Ministério da Justiça, os 100 homens que estão na região devem sair até o sábado (19). A desmobilização do grupo foi determinada pelo Supremo Tribunal Federal (STF), na noite de quinta-feira (17). 

O grupo está na região há duas semanas sob alegação de reforçar a segurança na região durante o processo de titulação de terras de assentamentos agrários, feito pelo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra).
No entanto, na manhã desta sexta, apenas agentes da Polícia Federal foram vistos nos assentamentos. 

O envio da tropa foi feito após pedido do Ministério da Agricultura ao Ministério da Justiça, por causa de uma ação que deixou destruição e feridos no final de agosto.

O governador Rui Costa, comentou, na semana passada, que a atuação da Força Nacional na região era inconstitucional. E, na quarta-feira (16), a Procuradoria Geral do Estado da Bahia (PGE-BA)ajuizou, no Supremo Tribunal Federal (STF), uma ação civil originária com pedido de liminar em tutela de urgência, com o objetivo de impedir a ação da Força Nacional nos assentamentos. 

No pedido da PGE-BA, o governo da Bahia informou que a Força Nacional foi enviada para o local sem consulta prévia ou solicitação de autoridades locais, o que fere o princípio constitucional da autonomia dos estados. 

O pedido foi atendido pelo STF. Na decisão, o ministro Edson Fachin determinou que a União retirasse todo o contingente de homens do local em até 48 horas. O ministro também estipulou uma intimação para o advogado-geral da União, para manifestar eventual interesse em conciliar.

Fonte: G1 BA


Comente com Facebook