Alta do número de pacientes internados com Covid-19 aumenta necessidade de bolsas de sangue na Bahia

O aumento do número de pacientes internados com Covid-19 na Bahia tem refletido na alta procura de bolsas de sangue por parte dos hospitais, segundo informações da a Fundação de Hematologia e Hemoterapia da Bahia (Hemoba). 

De acordo com o órgão, desde março do ano passado, quando começou a pandemia, 1.056 bolsas de sangue foram enviadas para hospitais de campanha em todo o estado.

No banco de sangue de um dos principais hospitais de alta complexidade de Salvador, quase 40% das bolsas de sangue utilizadas são para pacientes em leitos de UTI exclusivos para Covid-19. 

Estimativas do Ministério da Saúde apontam que doações de sangue no Brasil caíram, em média, 20% entre 2020 e 2019.

Na Bahia, este número gira em torno dos 10% e a situação não é mais grave porque cirurgias eletivas estão suspensas em todo o estado até o final de janeiro. 

Os sangues do tipo “O+” e “O -” são os que mais estão em falta nos bancos de sangue da Bahia. 

Segundo o diretor do Hemoba, Fernando Araújo, as demandas que o órgão possui em condições normais continuam sendo atendidas. No entanto, outras unidades solicitam bolsas de sangue para tratamento de pacientes internados nos hospitais de campanha e aumenta a necessidade de mais doações. 

“Por um lado, a gente não para aquilo que já é habitual. Por outro lado, temos que suprir as ocorrências dos agravos de quem tem ou de quem teve Covid-19”, disse Araújo.

Redação Namidia News, com informações: TB Globo

Comente com Facebook