Árvore cai e atinge sete veículos em pousada no Arraial d’Ajuda

Árvore cai em sete veículos em uma pousada no distrito de Arraial d’Ajuda.

Na madrugada desta sexta-feira(18), aproximadamente às 03:00h, o Corpo de Bombeiros foi acionado por funcionários de uma pousada localizada no Centro de Arraial D’ajuda, devido à queda de uma árvore que caiu no estacionamento da mesma, para realizar a remoção de veículos que ficaram presos.

De acordo com o grupamento  do Corpo de bombeiros, a retirada da árvore durou cerca de três horas e meia.

A árvore da espécie Flamboyant tinha aproximadamente seis metros de altura.

No momento do acidente todos os veículos estavam vazios, não foi registrado nenhum ferido.

Árvore tipo guarda-sol, o flamboyant chega a medir 12 metros de altura (e muitas vezes sua copa é mais extensa que isso).

Seus troncos são fortes e, quase sempre, levemente retorcidos. Esta espécie costuma perder suas folhas em alguma estação do ano (geralmente durante o inverno, quando este é bem marcado).

Elas são bipinadas, formadas por 10 a 15 pares de folíolos. Cada flor apresenta um cálice com 5 sépalas e uma coroa de 5 pétalas. Os frutos, tipo vagem, medem cerca de 45 centímetros de comprimento e tornam-se marrons ao amadurecer.

Comum em todas as regiões brasileiras, a árvore flamboyant, é uma metáfora a acentuar uma beleza bastante frequente na aroborização urbana do Brasil. Não é à toa que em francês este nome quer dizer flamejante.

As flores desta árvore parecem ferver dentro da própria cor. Mas há que se dizer: possui tonalidades mais brandas, como o alaranjado e o salmão-amarelado. As primeiras mudas foram trazidas ao País no início do século 19.

Atualmente essa árvore tem um inegável apelo paisagístico, mas com ressalvas: suas raízes podem danificar calçadas, redes de esgoto, muros e até construções. Por isso, é recomendada para parques, grandes jardins e campos abertos.

Esta espécie, conhecida ainda como flor-do-paraíso, pau-rosa, acácia-rubra e árvore-flamejante, é perene. Uma curiosidade: as sementes do flamboyant têm leve dormência e um jeito de “acordá-las” é fazer uma imersão em água quente (80ºC), por 5 a 10 minutos. Duas semanas depois de plantadas, elas germinam.

Comente com Facebook